PREPARE-SE PARA UMA EMOCIONANTE AVENTURA!

Empreender é para quem tem coragem! E a Contabilidade Central está aqui para te ajudar!

Então, você quer ser empreendedor? Quer deixar a carteira de trabalho de lado e, finalmente, seguir o sonho do próprio negócio? Então prepare-se para uma grande aventura!

A Contabilidade Central tem algumas dicas importantes para que a sua jornada tenha como destino certo o seu sucesso.

Antes de mais nada, pergunte a si próprio: estou preparado para ser empreendedor? Estou preparado para ser, além de um bom prestador de serviços, o administrador das finanças e das questões burocráticas do meu negócio?

Caso a resposta para todas as perguntas acima seja SIM, aí vem outra pergunta: eu posso me enquadrar como Microempreendedor Individual, ou MEI?

Ao se enquadrar como MEI, você está sujeito a uma carga tributária menor do que em outras modalidades tributárias como SIMPLES e Tributação por Lucro Presumido. Além disso, você possui uma série de benefícios previdenciários que você não teria se trabalhasse de maneira informal, e terá o seu próprio CNPJ (o que ajuda, por exemplo, na obtenção de empréstimos).

Baixe agora mesmo nosso eBook, e saiba mais!

Não enviamos spam

Porém, é preciso se atentar a algumas exigências simples. Você não poderá ter faturamento maior do que R$ 60.000,00 por ano com a sua atividade empresarial, não pode participar como sócio, administrador ou titular em alguma outra empresa, só pode contratar, no máximo, um empregado, e verificar, na legislação referente ao MEI, se a sua atividade econômica pode ser enquadrada – a lista de atividades permitidas se encontra no Portal do Empreendedor – MEI, no endereço www.portaldoempreendedor.gov.br

Caso você não tenha impedimentos para ser MEI, e sua atividade seja permitida nessa modalidade, aí vai outra pergunta: terei disciplina suficiente para cumprir a legislação e pagar minhas obrigações em dia, sem atrasos?

Um dos maiores erros de um MEI é achar que não precisa emitir Notas Fiscais em nenhuma hipótese, e isso traz uma série de problemas ao microempresário. A emissão de Notas Fiscais pode ser dispensada no caso de serviços prestados a Pessoas Físicas.

Porém, o mesmo não se aplica a empresas, onde a emissão de Nota Fiscal é obrigatória, sob pena de sanções como multas e apreensões de mercadorias. Outro erro comum é o microempreendedor confundir faturamento com lucro.

Toda vez que um cliente lhe pagar por um produto ou serviço, este valor entrará no caixa de sua empresa como Faturamento, desconsiderando custos e despesas E o limite é R$60.000,00 por ano (de faturamento, não de lucro), e se a sua empresa superar este limite, poderá ser enquadrada pela Receita Federal em outra categoria de tributação. Além disso, é obrigatório imprimir e preencher, todo mês, o Relatório de Receitas Brutas Mensais, conforme modelo no Portal do Empreendedor. E manter suas Notas Fiscais arquivadas pelo prazo de 5 anos da data de emissão.

E aí vai uma última pergunta: a minha empresa é realmente meu próprio negócio, ou uma forma que o meu patrão encontrou de pagar menos impostos? Lembre-se que, no relacionamento com o seu cliente, não poderá haver relações de pessoalidade, subordinação e habitualidade – em outras palavras, o MEI não pode agir como “empregado” de seu cliente.

Respondeu SIM para todas as perguntas? Então é hora de se aventurar! A Contabilidade Central oferece os serviços contábeis necessários para que você se preocupe apenas em fazer aquilo que você faz de melhor: o seu trabalho!

Sempre que precisar, conta com os nossos profissionais!

 

 

Baixe agora mesmo nosso eBook, e saiba mais!

Não enviamos spam