A gestão financeira é uma parte importante na vida de um advogado, principalmente se ele possui escritório.

Uma análise detalhada do fluxo de entradas e de saídas irá ajudar o profissional a tomar decisões importantes, orientando em que setores se deve investir ou economizar para encontrar os alcançar melhores resultados.

Pode-se dizer que a gestão financeira de um escritório de advocacia segue o mesmo modelo de contabilidade realizado por qualquer empresa.

Neste artigo, vamos dar algumas dicas que facilitarão sua vida na hora de organizar esta área do seu negócio. Para isso, separamos alguns tópicos:

1. Crie um plano mensal de suas finanças

Usaremos um padrão muito comum da contabilidade para isso. Divida o ano em meses e, a partir disso, trace metas mensais e crie estratégias para que você as consiga seguir.

Considere os gastos que não sejam importantes para o seu escritório no momento. Assim é possível economizar, dando “fôlego” a investimentos necessários e fazendo um caixa. Ter dinheiro guardado para emergências é importante. 

2. Invista em você

Não existe maneira melhor de usar o seu dinheiro do que investindo em sua própria formação. A faculdade de Direito irá te ensinar muita coisa, mas provavelmente gestão financeira não será uma delas.

Então se mexa, adquira conhecimentos básicos sobre como ter um controle do seu dinheiro. Assim você aprenderá bons hábitos para sua vida diária.

Isso será suficiente para gerir o seu negócio? Possivelmente não. Assim como você é um especialista em sua área, considere a possibilidade de contratar um especialista em contabilidade para advogados no Paraná.

A Contabilidade Central, por exemplo, é uma empresa bastante reconhecida em sua área de atuação e com mais de 50 anos de experiência no mercado. Se você busca solidez, clientes satisfeitos e Know how, precisa nos conhecer.

3. Saiba separar suas finanças pessoais das profissionais

Um erro muito comum de profissionais da área é misturar suas finanças pessoais e profissionais. Isso não é nem um pouco recomendável.

Ter esse controle te dará maior segurança para saber o quanto gastar, tanto no escritório quanto com você mesmo. Por isso, siga essa dica ainda que trabalhe sozinho.

O uso de contas bancárias separadas pode ajudar muito, assim como estabelecer um valor fixo mensal, que pode ser retirado. Respeite a saúde da empresa, retirando apenas o que é possível e deixando reservas e provisões para custear outras despesas.

4. Softwares de gestão financeira podem ajudar

Você pode encontrar ótimos softwares de gestão financeira na internet. Eles facilitam sua vida contábil e ajudam a organizar de maneira automática o fluxo de caixa, gerando relatórios completos.

Além disso, softwares voltados mais para a área de advocacia também oferecem um gerenciamento dos processos nos quais você esteja trabalhando.

A informatização do seu escritório provavelmente será o investimento mais produtivo que você fará. E, se isso não for suficiente para lhe ajudar a gerir financeiramente o seu negócio, conte com a Contabilidade Central.

5. O desperdício pode ser fatal

Já deixamos bem clara a importância de fazer investimentos apenas naquilo de que precisamos. Logo, tome cuidado com seus gastos. Se questione sobre cada detalhe que custe ao seu escritório um determinado valor. Considere as seguintes perguntas:

  • Você realmente precisa disso?
  • Quanto esse gasto irá impactar no seu orçamento?
  • É possível comprar algo que faça a mesma função por um valor inferior?
  • Qual é o custo benefício disso?
  • Quais são as suas prioridades?

Responda cada uma delas antes de tomar sua decisão, não importando se o investimento é pequeno ou grande. Geralmente gastos pequenos acumulados fazem seu dinheiro descer pelo ralo e muitas vezes você nem percebe.

6. Crie um planejamento de seu futuro financeiro

Uma garantia maior para o seu negócio é pensar no futuro dele. Apenas se preocupar em pagar as contas do mês e tirar um pequeno lucro não será o suficiente, principalmente épocas mais difíceis, com poucos ganhos.

Quem trabalha para si conhece as instabilidades e sabe que um dia se ganha muito e, no outro, nem sempre. Pense no futuro do seu escritório, separe um valor a ser economizado e invista no mercado financeiro.

Pesquise pelas melhores opções, com boas taxas e bom retorno. Caso não tenha nenhuma experiência no assunto, procure um profissional. Este é um esforço que valerá a pena.

7. Tenha o controle diário de suas finanças

Registre todas as entradas e saídas do dia. Suas contas precisam fechar no final do mês, certo? Então garanta que erros não sejam cometidos.

Não tenha preguiça de contar valores pequenos: anote tudo, registre cada centavo e faça com que todas as informações estejam atualizadas. Não ter um controle exato de suas finanças poderá lhe deixar em uma situação complicada ao ter que pagar as contas.

8. Organize as despesas e as receitas do seu escritório

Não some suas despesas. Faça um relatório completo do que cada coisa custa. Por exemplo, quanto é o aluguel mensal do seu escritório? Quanto você gasta na remuneração de funcionários? Quais são seus gastos, em média, com papel, manutenção de equipamentos, café, entre outros?

É importante ter esse controle e muitos advogados não fazem ideia disso. Se esses gastos são variáveis, não é possível prever com exatidão os custos mensais apenas fazendo uma média de meses anteriores.

Isso significa que os custos dependerão das circunstâncias. Especifique então todos os lançamentos de seu escritório, inclusive de gastos e recebimentos que ainda não ocorreram.

Tenha completa noção de sua receita, custos fixos, custos variáveis, despesas e impostos para garantir uma boa gestão financeira.

9. Entenda o que fazer em cada cenário

A ideia é que você saiba lidar com diferentes situações. Assim será possível reconhecer o momento certo de negociar prazos com fornecedores, usar linhas de crédito, conversar com o gerente e evitar que dívidas cresçam em um cenário de maior dificuldade.

Além disso, com uma boa gestão financeira, será maior a capacidade de analisar e chegar à conclusão de quais investimentos seu empreendimento efetivamente precisa. Isso evitará gastos equivocados e ajudará o profissional na escolha de suas prioridades.

A gestão financeira é protagonista no sucesso ou no fracasso de um escritório de advocacia e cabe ao advogado não permitir que seu negócio não prospere. Ele tem diante de si a escolha de estudar para conseguir dar conta da gestão financeira ou de deixar esta tarefa a cargo de especialistas.

A Contabilidade Central é uma empresa especializada em contabilidade para advogados no Paraná. Nós entendemos o que você precisa e podemos ajudar você!

Planejamento para seu Escritório

privacy Valorizamos sua privacidade e nunca lhe enviaremos spam